AnimaVida na Rebio do Tinguá

AnimaVida na Rebio do TinguáAnimaVida já é, oficialmente, membro do Conselho Consultivo da Reserva Biológica do Tinguá (REBIO Tinguá), que se estende por 4 municípios: Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Petrópolis e Miguel Pereira. É uma reserva federal e tem uma importância vital para o estado do Rio de Janeiro, já que fornece a maior parte da água consumida no estado. Além disso, é de uma exuberância sem igual. É uma área de 26.000 ha. , muito rica em biodiversidade, com animais e plantas só vistos dentro dela.

A Portaria n. 45, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, foi publicada no Diário Oficial da União de 01.07.2011.

Será mais uma frente de trabalho importante e a proposta da AnimaVida é ampliar sua atuação para os animais silvestres e para as questões ambientais. A Rebio Tinguá tem hoje uma grande necessidade de concentrar esforços na área de Educação e esse será o caminho a ser seguido por nós. Um dos principais problemas que a reserva enfrenta hoje é o da caça de animais silvestres, tanto para ter um mascote em casa (principalmente pássaros), como para a comercialização e para o consumo da carne. No trabalho que foi desenvolvido em Junho último em 3 escolas no entorno da reserva – Projeto CONHECER PARA PRESERVAR O TINGUÁ – ficou claro que a caça é uma questão cultural, que passa de geração para geração. Diversas crianças, filhas e netas de caçadores, conhecem todos os tipos de armadilha utilizados para caçar animais. E eles falam sem maldade sobre o assunto, porque, até hoje, lhes foi passado que caçar é uma coisa normal, que ferir e matar animais inocentes faz parte do dia-a-dia deles. E é esse ciclo que precisamos interromper, mostrando a verdade a essas crianças e fazendo-as refletir sobre as ações de seus familares.

Deixe uma resposta